Tecnologias para a produção de peças plásticas

Uma indústria de componentes plásticos enfrenta incertezas sobre os acordos comerciais globais e o impacto resultante em suas cadeias de fornecimento, aumentando a pressão para controlar os custos dos componentes e, ao mesmo tempo, melhorar o desempenho dos componentes e um foco crescente em questões ambientais. A implementação das mais recentes tecnologias de digitalização que aumentam a flexibilidade e a velocidade do desenvolvimento de produtos pode ajudar a resolver essas preocupações.

Os plásticos são derivados de materiais naturais e orgânicos, como celulose, carvão, gás natural, sal e, claro, petróleo bruto. O petróleo bruto é uma mistura complexa de milhares de compostos e precisa ser processado antes de ser usado. A produção de plásticos começa com a destilação de petróleo bruto em uma refinaria de petróleo. Isso separa o petróleo bruto pesado em grupos de componentes mais leves, chamados frações. Cada fração é uma mistura de cadeias de hidrocarbonetos (compostos químicos compostos de carbono e hidrogênio), que diferem em termos do tamanho e estrutura de suas moléculas. Uma dessas frações, nafta, é o composto crucial para a produção de plásticos.

Dois processos principais são utilizados para produzir plásticos, polimerização e policondensação, e ambos requerem catalisadores específicos. Em um reator de polimerização, monômeros como etileno e propileno são ligados para formar longas cadeias de polímeros. Cada polímero tem suas próprias propriedades, estrutura e tamanho, dependendo dos vários tipos de monômeros básicos utilizados.

Às vezes, um componente ou peça de plástico é deliberadamente deformado de modo que deve exercer uma força mecânica devido à sua elasticidade. Consulte um profissional.

Postagem criada em: 08/07/2022 - 07:59


Sobre a categoria dessa página Fabricantes: Conheça um pouco mais sobre os produtos oferecidos por fabricantes. Qualidade no atendimento e na prestação dos serviços, confira aqui.