O melhor ensaio para detectar defeitos nas estacas

Sabemos que, com a grande variedade de solos que possuímos, é fundamental investir em ensaios que possam levantar informações precisas sobre o tipo de terreno que será trabalhado a fim de garantir maior segurança durante as etapas de construção. Esses ensaios são chamados de ensaios geotécnicos.

Contudo, há também uma grande variedade de ensaios geotécnicos, cada um com finalidades distintas mas que, no geral, sempre levantam dados de extrema relevância para a Engenharia Civil. Hoje, resolvemos falar sobre um desses ensaios, o ensaio PIT.

Sua sigla vem do inglês Pile Integrity Test e também é muito conhecido como ensaio Pulse Echo, ensaio pelo Método Sônico e como ensaio de Integridade de Baixa Deformação. Apesar de tantos nomes, sua finalidade não muda: é detectar possíveis patologias estruturais nas estacas concretadas in loco e, também, levantar dados sobre o seu comprimento.

Este ensaio acontece através da aplicação de golpes consecutivos com um martelo de mão de maneira axialmente à estaca para analisar suas propriedades. A obtenção dos resultados é através da propagação de ondas proporcionada pelos golpes, por isso, para  realização de ensaio, alguns detalhes devem ser observados:

Além de garantir uma boa área de seção para o posicionamento do sensor, é fundamental garantir uma área que permita a aplicação dos golpes e, também, a propagação das ondas, qualquer circunstância que comprometa esses fatores irá implicar diretamente na precisão dos resultados.

Por fim, no Brasil esse ensaio é sempre realizado com base na norma regulamentadora estadunidense ASTM D5882-16 pela falta de uma norma regulamentadora brasileira que estabeleça requisitos detalhados sobre a realização deste teste.

Postagem criada em: 10/11/2021 - 09:18


Sobre a categoria dessa página Engenharia: Bem vindo ao TDB Classificados, nosso objetivo consiste em oferecer o melhor conteúdo sobre diversos temas, saiba mais sobre empresas de Engenharia.