Quando trancar a porta de emergência?

Em condomínios não é novidade alguns condôminos optarem por trancar as portas de emergência e com acesso às escadas, contudo, mesmo que algumas portas possuam chaves e outras fechaduras, há situações onde elas não devem ficar trancadas em nenhuma hipótese.

De modo geral, as situações onde as portas corta fogo devem permanecer trancadas são exclusivamente quando essas portas guardam bombas e geradores a fim de evitar que quaisquer pessoas não autorizadas não tenham acesso a esses ambientes, como crianças, por exemplo.

Contudo, mesmo com a chave, deve seguir o padrão de que a liberação do acesso pelo lado de fora se dá com o uso das chaves, mas, pelo lado de dentro, a liberação da passagem é livre, sem ser necessário o uso de chaves ou outros sistemas para que, em uma emergência, a saída não fique obstruída.

Vale destacar que a fechadura porta corta fogo deve seguir estritamente todos os requisitos e normas regulamentadoras da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), de modo que deve ser fabricada no mesmo material da porta em questão.

Além disso, sua instalação deve ser feita com muita cautela para que não cause danos na estrutura da porta e mantenha a sua plena resistência mecânica, garantindo que seja altamente eficiente em uma emergência e proporcione a vedação esperada.

Por fim, fora as portas que guardam as bombas e geradoras, nenhuma outra poderá ser trancada, principalmente quando é a única unidade do andar, caso contrário todos ficariam presos ali em uma emergência, sem a oportunidade de escapar do perigo com segurança.

Postagem criada em: 27/08/2021 - 08:20


Sobre a categoria dessa página Manutenção: Conheça um pouco mais sobre os serviços de manutenção oferecidos por empresas de diversos segmentos, qualidade no atendimento e na prestação do serviços.