A história das barras de travamento:

Após grandes acidentes envolvendo óbitos por saídas bloqueadas, a necessidade de maior segurança em edifícios e grandes construções se tornou um clamor popular. O primeiro dispositivo criado para facilitar a evacuação foi desenvolvido em agosto de 1892, criado pelo inglês Robert Alexander Briggs (1868 – 1963).

O então chamado de parafuso do pânico foi desenvolvido após o desastre de Sunderland, onde 183 crianças morreram em um incêndio porque uma porta havia sido parafusada aos fundos de uma escada. Contudo, este dispositivo não foi amplamente utilizado.

Com novos acidentes ocorrendo, desta vez nos Estados Unidos, onde 605 pessoas morreram em um incêndio no Iroquois Theatre de Chicago, em dezembro de 1903, e 174 pessoas morreram no incêndio da escola de Collinwood em 1908, não levou muito para que quase todos os países criassem medidas para segurança em incêndio.

Por este motivo, no final do século XX, as barras de travamento já eram fundamentais em ambientes com grandes aglomerações e, atualmente, o seu uso é obrigatório em rotas de fuga, saídas de emergência, portas com acesso às escadas e ambientes com capacidade de aglomeração acima de cem pessoas.

barra antipânico para porta corta fogo é um item indispensável para a segurança contra incêndio, formando um conjunto completo e altamente eficiente para a segurança de todos em uma situação de pânico.

Por fim, o design dessas barras é pensado para que as portas possam trabalhar a nosso favor em uma emergência, facilitando ao máximo a evacuação de todos os presentes e garantindo que a saída não fique obstruída sob nenhuma hipótese.

Postagem criada em: 27/08/2021 - 15:33


Sobre a categoria dessa página Manutenção: Conheça um pouco mais sobre os serviços de manutenção oferecidos por empresas de diversos segmentos, qualidade no atendimento e na prestação do serviços.